http://www.cetesb.sp.gov.br

08/06/17 08:42

Chuvas e ações de controle melhoram a qualidade das águas em São Paulo

Em 2016, o regime de chuvas no Estado de São Paulo, com a precipitação de 1.384 mm, mostrou-se próximo da média histórica de 1.419 mm. A normalidade dos índices pluviométricos, associada às ações de controle das fontes poluidoras exercidas pela CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), fez com que a qualidade da água bruta, no ano passado, apresentasse uma classificação média do Índice de Qualidade de Água (IQA) similar à dos anos anteriores à crise hídrica, prevalecendo as categorias Ótima, Boa e Regular em 86% dos 449 pontos monitorados.
Esta é uma das conclusões do Relatório de Qualidade das Águas Interiores no Estado de São Paulo 2016, que a CETESB está divulgando em seu site.

O documento mostra que o Rio Tietê, principal corpo hídrico do Estado, apresentou nas proximidades de sua nascente, em 2016, qualidade Boa, embora no trecho a jusante, que atravessa a Região Metropolitana de São Paulo, a classificação continue variando entre Ruim e Péssima. Somente após o Reservatório de Barra Bonita apresenta uma melhora substancial passando para a classificação Boa.

Uma boa notícia é que o ponto do Rio Tietê, localizado em Pirapora, que recebe toda a carga de poluição da Região Metropolitana de São Paulo, teve entre 2011 e 2016 uma diminuição sistemática das cargas poluidoras médias anuais, passando de 436 para 256 toneladas de matéria orgânica biodegradável por dia, indicando que as obras de coleta e tratamento de esgoto vêm contribuindo para a melhora, ainda que paulatina, da qualidade desse corpo hídrico.

Nesse período, houve melhora dos índices de tratamento de esgotos nos municípios de Barueri, Biritiba Mirim, Carapicuíba, Diadema, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, São Bernardo do Campo, Taboão da Serra e Santana de Parnaíba, além dos municípios de Mauá e de Mogi das Cruzes.

Dentre outras ações de controle associadas ao esgoto doméstico, destacam-se as treze novas estações de tratamento de esgotos (ETEs) que foram implantadas no Estado de São Paulo, em 2016, contemplando os municípios de Vargem Grande Paulista, Águas de São Pedro, Barra do Chapéu, Ribeira, Eldorado, Miracatu, Presidente Prudente, São Roque, São João das Duas Pontes, Aparecida, Morro Agudo, Presidente Venceslau e Borebi.